Primeiros Frutos

 




Autor: John Nascimento


“Por isso, ofereço agora os primeiros frutos da terra que me destes, ó Senhor”. (Deut.26,10)..

OS PRIMEIROS FRUTOS

O Antigo Testamento forma o pano de fundo necessário para entender o Novo Testamento.

A “Terra Prometida” ocupa o lugar central do Antigo Testamento : foi a terra que Deus prometeu a Abraão e aos seus descendentes :

- “Darei esta terra à tua descendência”. (Gn.12,7).

É a terra para a qual Deus conduziu os Israelitas depois de os libertar da escravidão do Egipto :

- “Quando entrares na terra que o Senhor, teu Deus, te há-de dar em herança, e ali te fixares e estabeleceres, tomarás as primícias de todos os frutos que colheres na terra que te der o Senhor, teu Deus”. (Deut.26,1-2).

O Senhor guardará para Si a última posse da terra prometida :

- “Nenhuma terra será vendida definitivamente porque a terra pertence-Me, e vós sois apenas estrangeiros e hóspedes em Minha casa”.(Lev.25,23).

E assim todas as colheitas da terra propriamente pertencem a Deus.

Estas palavras da Escritura requerem que os Israelitas ofereçam a Deus “Os primeiros frutos” das colheitas como sinal de reconhecimento de que estas colheitas são de Deus, dadas a Deus pelos que as cultivam.

Os oferecimentos dos primeiros frutos devem ser acompanhados por uma profissão de fé, em reconhecimento por tudo o que o Senhor fez pelo seu povo, depois da escravidão do Egipto :

- “Introduziu-nos nesta região e deu-nos uma terra onde corre o leite e o mel”. (Deut.26,9).

Isto é para que o povo não se esqueça de como veio para viver nestas terras e aprecie as boas colheitas.

Em eras posteriores o oferecimento dos primeiros frutos foi ficando formalizado numa décima de todas as colheitas.

Não ficou especificada a parte da terra que havia de ser dada ao Povo de Deus como terra prometida sob a Nova Aliança.

Por outras palavras, a universalidade do plano de redenção de Deus por Jesus Cristo significa que toda a terra é terra prometida, dada à raça humnana como administradora.

A terra e todas as suas colheitas são de Deus; nós, tal como os Israelitas temos necessidade de reconhecer os dons de Deus, através do nosso oferecimento dos primeiros frutos.

.................................

Hoje em dia, a humanidade pensa e age de modo diferente, isto é, não reconhece os dons de Deus, considera-se dona e senhora do que possui e não se considera com obrigação de dar a Deus os primeiros frutos dos seus rendimentos, sobretudo através da ajuda que pode dar aos mais necessitados.

Tudo quanto nós possuimos e administramos são dons de Deus que devemos agradecer e fazer render de modo a podermos ajudar o nosso próximo e oferecer os merecimetos das nossas orações e boas obras em sufrágio pelas almas do Purgatório.

Postar um comentário

Deixe seu Comentário: (0)

Postagem Anterior Próxima Postagem